seta seta
Cristóvão Augusto HOPFFER, [7m]*
Sabina Francisca, [7m]*
Manuel Ribeiro de MACEDO, [7m]*
(Cerca de 1715-)
SANTOS, [7m]*
(1716-)
João Frederico HOPFFER, [6m]*
(1740-1801)
Maria Serafina dos Santos Ribeiro de MACEDO, [6m]*
(1760-1808)

João José António FREDERICO, [5m]* ®
(1799-1846)

 

Relações da família

Cônjuges/Filhos:
Maria de Santa MONTEIRO, [5m]*

João José António FREDERICO, [5m]* ® 1

  • Nascimento: 22 Set 1799, São Nicolau Tolentino, São Domingos, Cabo Verde 1
  • Baptizado: São Nicolau Tolentino, São Domingos, Cabo Verde
  • Casamento: Maria de Santa MONTEIRO, [5m]* a 12 Fev 1820
  • Óbito: 20 Abr 1846, Alto-mar a caminho de Bissau, Guiné-Bissau com 46 anos de idade 1
imagem

Símbolo  Notas gerais:

Nasceu a 22 de Novembro de 1799, natural da freguesia de S. Nicolau Tolentino, ilha de Santiago e faleceu a 20 de Abril de 1846 no alto-mar em viagem para Bissau. Era filho de João Frederico Hopffer e pai do Dr. Francisco Frederico Hopffer e parente de Luís de Barros Frederico. Proprietário e conceituado advogado na ilha de Santiago, foi delegado da Coroa, juiz de Direito e juiz dos órfãos. Durante a guerra civil em Portugal entre liberais e miguelistas, foi perseguido em Cabo Verde por ser liberal e teve de fugir em 1831, indo para a América do Norte e daí seguiu para a Cambia, Serra Leoa, Rio Nuno e por fim Bissau e, segundo o ex-secretário-geral Lopes de Lima, viveu escondido na Guiné durante toda a usurpação. Com a vitória de D. Pedro IV sobre D. Miguel pode então regressar à terra natal. Ali tornou-se adversário político do conselheiro Martins (que ajudou a derrubar) e, em 1835, durante a revolta do batalhão açoriano, refugiou-se no lugar da Figueira Branca, ajudando os habitantes a se reunirem para atacarem os rebeldes que bateram em retirada. Assim, por ter prestado bons serviços durante a rebelião, foi nomeado administrador e tesoureiro das alfândegas e, na sequência do derrube e prisão do conselheiro Martins, foi ainda nomeado sub-prefeito, indo para a Guiné cargo que exerceu por pouco tempo uma vez que este foi extinto pouco tempo depois. Em 1836 era delegado do Procurador Régio na ilha de Santiago quando, durante o governo do polémico Pereira Marinho, descobriu-se a conspiração dos escravos para matarem os seus senhores. Presos e julgados os cabecilhas, estes foram condenados à morte, mas João Frederico opôs-se que fossem logo fuzilados, invocando um argumento de ordem legal: era necessária a sanção do poder moderador (a rainha neste caso). Mas os seus argumentos não foram aceites e a pena foi executada. Protestou então para o governo central que deu-lhe razão e demitiu o governador. Foi nomeado director da alfândega de Bissau, Guiné e numa viagem para Bissau foi apanhado por uma onda no convés do navio desaparecendo para sempre. Era condecorado com o grau de Cavaleiro da ordem militar de Nosso Senhor Jesus Cristo. Escreveu, entre outras, as seguintes obras: Vida de João José António Frederico escrita por ele mesmo; Discursos de J. J. A. Frederico sobre a decadência das ilhas de Cabo Verde; Notícias e Informações sobre alguns países da América do Norte, sobre Gorée, Gâmbia, Serra Leoa, Rio-Nuno, visitados por J. J. A. Frederico; Reflexões sobre Bissau 2

Símbolo  Notas sobre o nascimento:

São Domingos - Santiago - Cabo Verde


Ver mapa maior

imagem

Símbolo  Eventos de relevo na sua vida:

• Passatempo: Escritor. 3 "....desde os primeiros tempos das lutas liberais, que Cabo Verde acompanhou com entusiasmo, como o prova o facto de o escritor cabo-verdiano João José António Frederico, perseguido como liberal, ter de fugir para a América do Norte em 13 de Dezembro de 1831, a bordo da escuna “Seline & Jane”...."

• Profissão: Advogado: Praia, Santiago, Cabo Verde. 1

• Profissão: Juiz: Praia, Santiago, Cabo Verde.



• Documento: entrada na Enciclopédia Luso-Brasileira, 1920. edição de 1920



• Documento: referência na Enciclopédia Luso-brasileira (2), 1920.


imagem

João casou com Maria de Santa MONTEIRO, [5m]*, filha de Pedro de SANTA, [6m]* e Francisca Monteiro de BRITO, [6m]*, a 12 Fev 1820. (Maria de Santa MONTEIRO, [5m]* nasceu antes de 1803.)


imagem

Fontes


1 Enciclopédia Luso Basileira.

2 João Nobre de Oliveira, A Imprensa Cabo-verdiana (1820-1975) (Edição da Fundação Macau - Direcção dos serviços de Educação e Juventude; Setembro de 1998, por ocasião da visita oficial a Cabo Verde do Governador de Macau, General Vasco Rocha Vieira. ISBN 972-658-017-X).

3 Pesquisa genealógica, http://www.casadosjornalistas.blogspot.com/.

Esclarecimentos do administrador deste site genealógico:

1) Por falta dum contacto, muitas vezes não pude pedir às pessoas a devida autorização para divulgar seus dados e fotos neste site. Assim, peço aos que não desejem conceder tal autorização, o favor de me contactarem com instruções a respeito, pelo endereço electrónico incluso nesta página.

2) A todos os que quiserem colaborar na construção desta árvore, convido igualmente a enviar contributos, ficheiros e fotos para:

Emailjorsoubrito@hotmail.com

3) Os nomes seguidos de um asterisco (*) são os dos ascendentes directos de Jorge Sousa Brito. Assim, ao navegar em linha ascendente a partir de um nome e encontrar um com (*), saberá que esse é dum antepassado comum de JSB e do portador do nome donde partiu

4) Nomes seguidos de um ® estão retratados por uma fotografia, uma pintura, um desenho ou uma escultura de seu portador

Pode procurar outros eventuais nomes nesta árvore utilizando a "box" a seguir:




Sumário | Apelidos | Lista de nomes

Esta página Web foi criada a 21 Mai 2017 com Legacy 8.0 de Millennia