seta seta seta
Albino José Avelino HENRIQUES
(1803-1883)
Maria do Carmo SIMÕES
(Cerca de 1829-1851)
Luís António Avelino HENRIQUES
(1802-1874)
Maria Martina BARBOSA
(1824-1901)
Álvaro Adolfo Avelino HENRIQUES, ®
(1849-1922)
Leonarda Cândida AVELINO, ®
(1858-1941)

Agnelo Adolfo Avelino HENRIQUES, ®
(1886-1982)

 

Relações da família

Cônjuges/Filhos:
1. Luzia de Sousa MACEDO, ®

2. Natália de Sousa MACEDO, ®

Agnelo Adolfo Avelino HENRIQUES, ®

  • Nascimento: 28 Set 1886, São Filipe, Fogo, Cabo Verde
  • Casamento (1): Luzia de Sousa MACEDO, ® a 3 Jan 1909 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde
  • Casamento (2): Natália de Sousa MACEDO, ® a 24 Jul 1944 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde 1
  • Óbito: 17 Jul 1982, São Filipe, Fogo, Cabo Verde com 95 anos de idade
imagem

Símbolo  Eventos de relevo na sua vida:

• Anotações gerais. Proprietário e comerciante, foi Administrador de Concelho do Fogo e Subdelegado do Procurador da Republica, casou duas vezes. A primeira com Luzia de Sousa Macedo, no dia 3/1/1909 natural do Fogo, filha de Joaquim de Sousa Macedo e da sua mulher Maria do Livramento Barbosa Vicente, de quem ficou viúvo. A Segunda com Natalia de Sousa Macedo, irmã da antecedente.



• Foto bébé: com a mãe.



• Foto de família: com a 1ª mulher e a filha Sílvia.

• Descendência. .
Filhos do primeiro casamento


Silvia Martina de Macedo Henriques (1909) falecida com descendência
2°Maria Martina 26.01.1911 morreu criança
3°Agnelo 29.05.1912 morreu criança
4°Agnelo 06.12.1913 morreu criança
Julieta Aurora 22.11.1914 faleceu 1984 sem descendência
6°Lucinda Simões 13.03.1916 morreu 14.04.1916
Danilo Alvaro 25.07.1917 faleceu deixou descendência
8°Daniel 1918 faleceu criança
Natércia Angela 02.10.1920 Vive em S. Filipe
10° Alvaro 12.07.1922 faleceu criança
11°Nilo Valdemiro 03.07.1924 faleceu deixou descendência

13°Leonarda Cândida 18.11.1925 Vive em Lisboa com descendência
14°Dalila 04.01.1928 faleceu criança
15°Gabriel 13.01.1930 feleceu criança


Filhos fora do casamento:
12° Lourenço Gomes Henriques 29.10.1925 falecido com descendência
16° Leizy Alves Avelino Henriques 30.06.1930 Vive em França



• Actividade cívica e social: Sokols de Cabo Verde, a 13 Jan 1930. A presente (e excepcional!) foto foi-nos enviada pela nossa amiga D. Amélia Sacramento Monteiro, encontrada em álbum familiar de sua mãe. Descrevamo-la:

Dedicatória: Para Luizinha (a mãe), do teu Manuel (o pai).

Da esquerda para a direita: Nilo Henriques, filho de Agnelo Henriques (este, sentado) e, de pé, Manuel do Sacramento Monteiro (pai de ASM). Nilo Henriques, médico já falecido, residiu na Africa do Sul; Agnelo Henriques foi importante cafeicultor do Fogo e administrador de concelho.



• Homenagem/Louvor/Reconhecimento: Louvor dado pelo Governador de Cabo Verde, em 1931. Comentário de Agnelo Vieira de Andrade:

"A dita condecoração lembro-me de a ter em mãos, estando guardado numa caixa de latão. Revendo os papéis, ha uma transcrição do Gabinete do Governo dirigido ao administrador do concelho; "...Louva V.Exa pela muita dedicação, inteligência e patriotismo com que serviu a Colonia na administração desse concelho. SAUDE - FRATERNIDADE ..." Foi esta dirigida ao Sr. Agnelo Adolfo Avelino Henriques, Dignissimo Administrador do Concelho do Fogo pela Sua Exa Governador.
Francisco X. R. Mascarenhas, 2 de Janeiro de 1931."



• Foto em grupo: Cinco amigos no Fogo. 2 Os cinco amigos estão em frente á casa do Senhor Anibal Adolfo Avelino Henriques, mais percisamente em frente à loja dele, que fica no r/c do Sobrado..
Da esquerda para a direita temos Manuel do Sacramento Monteiro,
A seguir temos o Senhor Anibal Adolfo Avelino Henriques, (nhô Anibal) - Homem de sorriso simpático, que escrevia versos e peças de teatro como ninguém. O Dr. Baltazar Lopes da Silva chamou-lhe O Gil Vicente do Fogo. Depois temos o Senhor Alirio João de Matos - Oficial do Exercito portugues, natural de Vila Nova de Ourem, enfermeiro que chegou ao Fogo cerca de 1905 e não mais deixou a terra. Reformou-se como Tenente.Temos então todo sorridente o Senhor Agnelo Adolfo Avelino Henriques - Imponente, homem de fibra desafiou o regime de Portugal. Na ponta direita temos o Senhor Francisco Martimiano de Azevedo, natural de S. Nicolau irmão do Poeta Pedro Corsino de Azevedo. Nhô Chico chegou ao Fogo apaixou-se por uma bela crioula e não mais deixou a ilha.Escrevia belas peças de teatro, belos discursos. Era homem de letras muito inteligente.



• Foto casal: com a 2ª mulher, Natália Macedo, cerca de 1950. Meia idade



• Foto casal: com a 2ª mulher, Natália Macedo. Na terceira idade

• O que dele ou dela se conta: no (Bila Djarfogo) - Atitude pioneira, a 7 Jul 2011. Foi pioneiro na introdução de novas tecnologias na Ilha do Fogo -- o automóvel, o gramofone, os receptores de rádio a válvulas e a transístor, os discos de vinil e os então modernos gira-discos a pilhas, motores equipados com dínamo para produção de electricidade no domicílio, cinema, filmagem, fotografia, etc. Era possuidor de uma razoável e única biblioteca que havia na sua ilha natal. Amante da notícia, assinava os jornais diários portugueses "O Século" e o "Diário de Lisboa", e tinha um caderninho onde apontava as frequências de emissão em onda curta e os horários de noticiários de estações estrangeiras de rádio (BBC, Rádio Berna, Rádio Moscovo, Rádio Deutsche Vella, etc.).

Saudou efusivamente a independência de Cabo Verde, mas nunca concordou com a ligação do país à Guiné. Fez questão de tirar passaporte cabo-verdiano com o qual desde então passou a viajar para Lisboa, Portugal, país e cidade que amava e visitava anualmente (até 1978 - ano da sua última visita).

• O que dele ou dela se conta: no (Bila Djarfogo) - Início de carreira, a 7 Jul 2011. Proprietário e comerciante, foi Administrador de Concelho do Fogo e Subdelegado do Procurador da Republica. Filho do Dr. Álvaro Adolfo Avelino Henriques, e da primei...ra mulher, Leonarda Cândida Avelino, casou duas vezes: a primeira com Luzia de Sousa Macedo, no dia 3/1/1909, de quem teve 6 filhos tendo ficado viúvo ainda relativamente novo; a Segunda com Natalia de Sousa Macedo de quem não teve descendentes.

Fez a instrução primária e o liceu na Escola Académica, em Lisboa, licenciou-se nesta cidade obtendo o diploma superior do "Curso Colonial" (Altos Estudos Ultramarinos - nome com que o fascismo veio a crismar esse curso). Seguiu depois para Cabo Verde e logo para a Guiné onde, já casado, iniciou o seu trabalho na administração daquele território. Volta mais tarde para Cabo Verde para ser Administrador do Concelho, como acima ficou dito.

• Clip vídeo: slide-show de fotos de sua vida.



• O que dele ou dela se conta: no (Bila Djarfogo) - Prisão e posições políticas, a 7 Jul 2011.
Foi mandado prender pelo Governo Colonial, em 1942, juntamente com o irmão António Avelino Henriques, por, juntos, terem publicamente declarado a populares desesperados que aos milhares acorreles estavam a S. Filipe clamando por uma solução para a fome: . Na sequência destas declarações (que mereceles estavam delação por parte de Rui Vasconcelos) o Governo Colonial mandou ao Fogo uma canhoneira que desembarcou um pequeno destacamento da marinha, comandado pelo então capitão Henrique Galvão, o qual prendeu os dois irmãos, os encarcerou no Fortim em S. Vicente e os fez julgar em tribunal especial que os condenou. Agnelo Henriques perdeu todos os direitos políticos sendo banido definitivamente da Administração Pública pelo que se dedicou exclusivamente às terras e ao comércio desde então; António Henriques teve a mesma condenação acrescida de desterro para São Tomé com pena de prisão. O advogado de defesa dos irmãos insurrectos foi o Dr. Baltazar Lopes da Silva, recém-licenciado em Direito e em Letras pela Universidade de Lisboa.

Acérrimo defensor da Liberdade de pensamento e de expressão, ia "passar uns dias" na sua casa de campo sempre que um Governador colonial visitasse a ilha do Fogo. Recusou sempre os convites que lhe eles estavam pessoalmente feitos pelos Administradores de Concelho, e seus amigos, Luís Silva Rendall e Artur Nobre Santos, para "receber o Governador", mantendo a sua coerência de princípios.

Aquando da candidatura do General Humberto Delgado à presidência da República, em Portugal, sabendo embora não poder exercer o direito de voto, enviou à Comissão Nacional de Eleições, em Portugal, um telegrama com o seguinte texto: . A PIDE não apareceu para o prender -- como ele julgava que iria suceder, no que estava preparado para essa situação.

• Homenagem/Louvor/Reconhecimento: pelos familiares 30 anos após o falecimento, em 2012.


imagem

Agnelo casou com Luzia de Sousa MACEDO, ®, filha de Joaquim de Sousa MACEDO, ® e Maria Amélia do Livramento BARBOSA VICENTE, ®, a 3 Jan 1909 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde. (Luzia de Sousa MACEDO, ® nasceu a 6 Ago 1888 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde,3 faleceu a 28 Mai 1936 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde 3 e foi sepultada em São Filipe, Fogo, Cabo Verde.)


imagem

Agnelo a seguir casou com Natália de Sousa MACEDO, ®, filha de Joaquim de Sousa MACEDO, ® e Maria Amélia do Livramento BARBOSA VICENTE, ®, a 24 Jul 1944 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde.1 (Natália de Sousa MACEDO, ® nasceu a 29 Jul 1901 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde, baptizado a 16 Set 1901 em São Filipe, Fogo, Cabo Verde e faleceu a 10 Abr 1985 em Praia, Santiago, Cabo Verde.)


imagem

Fontes


1 Testemunho (de parente próximo), fornecido via e-mail por. Data cit.: 3 Nov 2011. Agnelo Vieira de Andrade.

2 "Sites sociais" (Facebook,hi5, MySpace, etc), comentário de Amélia Sacramento Monteiro em Fotolog.

3 Pesquisa genealógica, Família Vasconcelos do Fogo. Ramo Sousa Macedo. clique aqui.

Esclarecimentos do administrador deste site genealógico:

1) Por falta dum contacto, muitas vezes não pude pedir às pessoas a devida autorização para divulgar seus dados e fotos neste site. Assim, peço aos que não desejem conceder tal autorização, o favor de me contactarem com instruções a respeito, pelo endereço electrónico incluso nesta página.

2) A todos os que quiserem colaborar na construção desta árvore, convido igualmente a enviar contributos, ficheiros e fotos para:

Emailjorsoubrito@hotmail.com

3) Os nomes seguidos de um asterisco (*) são os dos ascendentes directos de Jorge Sousa Brito. Assim, ao navegar em linha ascendente a partir de um nome e encontrar um com (*), saberá que esse é dum antepassado comum de JSB e do portador do nome donde partiu

4) Nomes seguidos de um ® estão retratados por uma fotografia, uma pintura, um desenho ou uma escultura de seu portador

Pode procurar outros eventuais nomes nesta árvore utilizando a "box" a seguir:




Sumário | Apelidos | Lista de nomes

Esta página Web foi criada a 19 Set 2017 com Legacy 9.0 de Millennia