seta seta
Henrique Constantino CARREIRA
(Cerca de 1881-)
Isaura BARBOSA
(Cerca de 1872-1907)
Jacinto Augusto MEDINA, ®
(1888-)
Delfina VIEIRA
António Barbosa CARREIRA, ®
(1905-1988)
Carmem de MEDINA

Henrique Medina CARREIRA, ®
(1931-2017)

 

Relações da família

Henrique Medina CARREIRA, ® 1

  • Nascimento: 14 Jan 1931, Bissau, Guiné-Bissau 1
  • Óbito: 3 Jul 2017, Lisboa, , Lisboa, Portugal com 86 anos de idade
imagem

Símbolo  Notas gerais:

Foi Ministro das Finanças de Portugal , e entre diversos cargos ocupados foi presidente da Comissão da Reforma dos Impostos sobre o Património de que demitiu-se em Novembro de 1999. 1

Símbolo  Notas de investigação:

Bacharel em Engenharia Mecânica, iniciou a sua vida profissional como técnico fabril de fundição de aço. Mais tarde licenciou-se em Ciências Pedagógicas, em 1954 e em Direito, em 1962, na Universidade de Lisboa. Frequentou ainda o curso de Economia no Instituto Superior de Economia e Gestão, que não concluiu. Dedicou-se à advocacia, à consultoria em empresas e à docência universitária, a última das quais exercida no Instituto Superior de Gestão, no Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa e no Instituto Estudos Superiores Financeiros e Fiscais. A par da sua carreira profissional, desempenhou outras funções, como as de membro do Conselho Superior dos Tribunais Administrativos e Fiscais, membro do Conselho Fiscal da Fundação Oriente, vice-presidente do Conselho Nacional do Plano, vogal do Conselho de Administração da Expo'98, presidente da Comissão de Reforma de Tributação do Património (nomeado por António Sousa Franco), presidente da Direcção da Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores e vogal eleito do Conselho Superior da Companhia de Seguros Sagres.

No plano político, exerceu o cargo de Subsecretário de Estado do Orçamento, durante o VI Governo Provisório (1975-1976), o qual deixou de exercer para assumir, logo de seguida, as funções de Ministro das Finanças do I Governo Constitucional (1976-1978). Foi nessa condição que negoceou com o FMI um empréstimo no valor de 750 milhões de dólares. Em 1978 abandona o PS, por divergências quanto à política económica adoptada pelo partido no poder, vindo a aproximar-se do PSD. Em 2006 apoiou publicamente a candidatura de Aníbal Cavaco Silva à Presidência da República.

Nos últimos anos tem sido um grande crítico das finanças públicas portuguesas relativamente ao endividamento e despesa pública e à actual carga fiscal portuguesa. Também tem criticado a situação actual da educação, justiça e inexistência de políticas contra a corrupção. Referente á dívida externa portuguesa Medina Ferreira refere que "nos últimos 10 anos a dívida portuguesa têm aumentado diariamente 48 milhões de euros". [1] Relativamente aos gastos excessivos em Obras públicas critica também [2] a falta de capacidade dos sucessivos Governos portugueses em evitar derrapagens nos custos das obras públicas portuguesas, mais concretamente na Casa da Música[3], Ponte de Santa Clara[4], Terreiro do Paço[5].

Autor de várias óbras, ao lado de títulos como Manual de Direito Empresarial (1972), O Volume das Despesas Públicas e Investimento (1986), Concentração de Empresas e Grupos de Sociedades (1992), Que Reformas, Que Saúde, Que Futuro? (1995) e As Políticas Sociais em Portugal (1996), destacam-se os escritos que versam sobre fiscalidade, tema em que se tornou um reconhecido especialista: Esboço Histórico do Regime Fiscal Português entre 1922 e 1980 (1983), O Actual Sistema Fiscal Português - Síntese (1983), A Fiscalidade e o Mercado Português de Capitais (1983), A Situação Fiscal em Portugal (1984), Fiscalidade e Administração Local (1984), Fiscalidade e Trabalho em Portugal (1984), Finanças Públicas e Sistema Fiscal (1985), Imposto sobre o Valor Acrescentado: Oportunidade, Problemas e Financiamento da Administração Local (1985), Alguns Aspectos Sociais, Económicos e Financeiros da Fiscalidade Portuguesa (1986), Contributo para a Análise da Reforma Fiscal (1988), Uma Outra Perspectiva da Reforma Fiscal (1988), A Carga Fiscal sobre o Investimento em Portugal e Espanha (1990), Uma Reforma Fiscal Falhada? (1990), A Família e os Impostos (1995), A Tributação do Património (1995), Projecto da Reforma da Tributação do Património (em co-autoria, 1999), Notas sobre o Estado da Nossa Fiscalidade (2000) e Reformar Portugal - 17 Estratégias de Mudança (em co-autoria, 2002). 2

imagem

Símbolo  Eventos de relevo na sua vida:

• Facebook (acesso condicionado às restrições impostas pela pessoa): clique aqui

• Entrevista na TV: SIC, em 2009,. Clip intitulado "A Grande Porca"



• Anúncio necrológico / Agradecimento de condolencias: a 3 Jul 2017,.
Morreu Medina Carreira, o incómodo "pessimista"

Medina Carreira, ex-ministro das Finanças, morreu esta segunda-feira num hospital de Lisboa. Dizia que seria incómodo até que o país se endireitasse e recusava o rótulo de "pessimista". Tinha 85 anos.


O fiscalista e ex-ministro das Finanças, Henrique Medina Carreira, morreu esta segunda-feira, no hospital em Lisboa onde estava internado. Tinha 85 anos.

Nascido em Bissau em 1931, Medina Carreira foi subsecretário de Estado do Orçamento em 1975, durante o VI Governo Provisório, presidido por Pinheiro de Azevedo. Na altura militante do Partido Socialista '97 que acabou por abandonar em 1978 '97 foi ministro das Finanças do I Governo Constitucional, entre junho de 1976 e janeiro de 1978, um governo dirigido por Mário Soares.

Foi apoiante da candidatura de Cavaco Silva à presidência da República em 2006.

Em 2009 estreia-se com Mário Crespo num programa na SIC Notícias chamado Plano Inclinado. Passa depois para a TVI24, onde semanalmente comentava a atualidade económica e política com a moderação da jornalista Judite de Sousa. O programa intitulava-se Olhos nos Olhos.

Foi ainda autor de diversos livros, como "O Fim da Ilusão" (2011), "Portugal, Que Futuro?", "O Dever da Verdade", com o diretor-geral de informação da Impresa Ricardo Costa e "Olhos nos Olhos" com Judite de Sousa.

Henrique Medina Carreira foi um conceituado fiscalista, tendo dedicado grande parte da sua carreira à advocacia.

Dono de um sentido crítico muito apurado, foi muito duro nas análises que fazia à situação económica portuguesa, principalmente durante os anos da crise e do resgate da troika, tendo sempre uma visão bastante pessimista do futuro do país. Mas sempre refutou essa ideia:

Não sou pessimista. Chamam-me assim porque, para me responderem, tinham de ir trabalhar, estudar os números, raciocinar. Limitam-se a chamarem-me pessimista e dão repercussão a essa ideia. É a coisa mais estúpida deste mundo e é a fórmula cómoda de tentar anular o meu pensamento. Enquanto não vir gente capaz de tomar conta deste país, sou incómodo. Quando olho para os partidos, para estes dirigentes, não posso ser outra coisa. Os factos mostram que somos a pior economia da Europa e dos países mais endividados", afirmava numa entrevista ao jornal Expresso, em 2009.


imagem

Fontes


1 Pesquisa genealógica, Ramo Barbosa Carreira do Fogo. clique aqui.

2 Henrique Medina Carreira (http://pt.wikipedia.org/wiki/Henrique_Medina_Carreira : accessed 28 Feb 2009). Data cit.: 28 Fev 2009.

Esclarecimentos do administrador deste site genealógico:

1) Muitas vezes por falta dum contacto não foi possível pedir às pessoas a devida autorização para divulgar seus dados e fotos neste site. A estas pessoas apresento desde já desculpas pelos eventuais constrangimentos causados por este procedimento, que foi, não por indelicadeza, mas sim e apenas, com intuito académico. Assim, aos que não desejariam conceder tal autorização, peço o favor de me contactarem com instruções a respeito (endereço electrónico incluso nesta página).

2) Porem, a todos os que quiserem colaborar na construção desta árvore, convido igualmente a enviar informações, ficheiros e fotos para:

Emailjorsoubrito@hotmail.com

3) Os nomes seguidos de um asterisco (*) são os dos ascendentes directos de Jorge Sousa Brito. Assim, ao navegar em linha ascendente a partir de um nome e encontrar um com (*), saberá que esse é dum antepassado comum de JSB e do portador do nome donde partiu

4) Nomes seguidos de um ® estão retratados por uma fotografia, uma pintura, um desenho ou uma escultura de seu portador

Pode procurar outros eventuais nomes nesta árvore utilizando a "box" a seguir:




Sumário | Apelidos | Lista de nomes

Esta página Web foi criada a 8 Dez 2017 com Legacy 9.0 de Millennia