seta
Miguel Hopffer Cordeiro ALMADA
Suzana de Deus MONTEIRO
Dionísio do Livramento LOPES
Inês FURTADO
António Hopffer Cordeiro ALMADA, ®
(1919-1975)
Júlia Furtado do Livramento LOPES, ®
(1918-2016)

David Hopffer Cordeiro ALMADA, ®
(1945-)

 

Relações da família

Cônjuges/Filhos:
1. Maria do Rosário de Fátima Valadares DUPRET, ®

2. Ana Maria de Fátima Gonçalves Nogueira FONSECA, ®

David Hopffer Cordeiro ALMADA, ® 1

  • Nascimento: 19 Dez 1945, Chã de Tanque, Santa Catarina, Cabo Verde 1
  • Casamento (1): Maria do Rosário de Fátima Valadares DUPRET, ®
  • Casamento (2): Ana Maria de Fátima Gonçalves Nogueira FONSECA, ®
imagem

Símbolo  Eventos de relevo na sua vida:

• Facebook (acesso condicionado às restrições impostas pela pessoa): clique aqui

• Nota biográfica:,. 2 Fez a sua instrução primária em Chão de Tanque, na Escola que funcionou na casa em que morava com os Pais, e que estes ofereceram, para instalar a 1ª Escola Primária Pública na localidade para servir as crianças não só de Chão de Tanque mas também de todas as outras zonas limítrofes (Engenhos, Palha Carga, Achada Grande, Mato Sanches, Ribeirão Manuel, Tombatouro, Sedeguma, etc.).

Tendo concluído a instrução primária em 1956, entrou, em 1957, para o Seminário de S. José, na Praia, tendo sido um dos 9 (nove) alunos "Fundadores" do mesmo.

Em 1965, já no 8º ano, saiu do Seminário, e teve que frequentar (como aluno ouvinte) o Liceu Adriano Moreira, onde, em 1968, concluiu a "alínea E" do então 7º Ano dos Liceus (correspondente ao actual 12º Ano do Ensino Secundário) que permitia o acesso à Licenciatura em Direito, a que aspirava.
Entretanto, nesse período (1965 - 1968), participou na organização de "cursos de explicações", para alunos externos dos antigos 2º, 5º e 7º Ano dos Liceus, em Santa Catarina e na Praia, leccionando, entre outras, as disciplinas de Português, Francês e Latim, tendo ainda, durante alguns meses, desempenhando as funções de Aspirante na Repartição Provincial da Fazenda Pública, na Praia.

Nesse mesmo ano (a 26 de Outubro de 1968), beneficiando duma Bolsa de Mérito concedida pela Fundação Calouste Gulbenkian (e que manteve durante todo o curso), entrou para a Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, tendo concluído, a 20 de Julho de 1973, a sua Licenciatura, com a Cadeira de Direito Criminal com a classificação de 15 Valores.
Em Coimbra, participou activamente na "crise estudantil" de 1969, tendo sido, na altura, "apanhado" num piquete de greve, e, conjuntamente com outros estudantes, preso, julgado, condenado, e, posteriormente, abrangido por uma amnistia geral.

Ainda quando Estudante em Coimbra, durante as suas férias em Cabo Verde, em 1970, liderou um movimento em Santa Catarina, com vista à instalação do Ensino Secundário público, e que culminou com a criação, nesse mesmo ano, do Ciclo Preparatório, na então Vila de Assomada, para servir os alunos desse Concelho e dos demais do Interior da Ilha de Santiago.

Logo após a conclusão do curso, regressou a Cabo Verde, onde, de imediato, começou a advogar, tendo aberto o seu próprio Escritório na Cidade da Praia.

Desencadeada em Portugal a Revolução de 25 de Abril de 1974, integrou a Frente Ampla Anti-Colonial, criada nessa altura, e foi Director do Jornal Anti-Colonial "Alerta", fundado na mesma ocasião, mas suspenso pelas autoridades coloniais logo no seu 5º número.

Fez parte da Comissão de Juristas (integrada por três Advogados Cabo-verdianos e um Delegado do Procurador da República, Português) encarregada de analisar os processos dos presos políticos do Campo de Concentração do Tarrafal, tendo participado na respectiva libertação, a 1 de Maio de 1974.

Com a constituição do Governo de Transição de Cabo Verde, em 1975, e tendo sido convidado para as funções de Secretário-Adjunto do Ministério da Justiça e Assuntos Sociais, para se ocupar, directa e especialmente, da área de Justiça, suspendeu a sua actividade profissional e encerrou o seu Escritório.

Integrou o 1º Governo da República de Cabo Verde como Ministro da Justiça, funções que desempenhou até 1986, altura em que transitou para o cargo de Ministro da Informação, Cultura e Desportos.

Em 1991, após a mudança do Governo, regressou à sua actividade profissional, tendo, de imediato, reaberto o seu Escritório de Advocacia, na Cidade da Praia, onde continua exercendo até à presente data.



• Nota biográfica: em 1957,. Entrou, em 1957, para o Seminário de S. José, na Praia, tendo sido um dos 9 (nove) alunos "Fundadores" do mesmo.

• Actividade cívica e social. Fundador da Sociedade de Advogados "D. HOPFFER ALMADA & ASSOCIADOS - Sociedade de Advogados, RL";

Foi Presidente da Comissão de Ética e Deontologia da Ordem dos Advogados de Cabo Verde, de que é Membro Fundador;

Foi, durante dois mandatos, Presidente da Associação dos Antigos Estudantes de Coimbra, de que é Membro Fundador;

Foi, durante dois mandatos, Presidente da Assembleia Geral do Sporting Club da Praia, de que é sócio;

Foi Presidente do Rotary Club da Praia;
Presidente da "Associação de Escritores Cabo-Verdianos", de que é Membro Fundador;

Foi Presidente do Conselho Permanente da "Ad-JUS" (Associação de Juristas dos Países de Língua Portuguesa), de que é Membro-Fundador;

Foi Presidente do Conselho de Administração da Sociedade Cabo-Verdiana de Autores - SOCA, de que é Membro-Fundador;

Presidente da Assembleia Geral de várias Empresas e Instituições Financeiras sediadas em Cabo Verde;

Presidente da Associação dos Antigos Alunos do Seminário de S. José, de que é membro Fundador;

Membro do Conselho de Administração da Fundação "Amilcar Cabral";

Presidente do Conselho Geral da Fundação "Direito & Justiça", de que é Membro-Fundador;

Presidente da Assembleia Geral da Fundação "ANO NOBO" de que é Membro-Fundador;

Membro do Conselho de Patronos da Fundação "PADRE LUÍS ALLAZ";

Membro do Conselho de Patronos da Fundação "DOTOR DI NHA DUQUESA";

o Instituidor da Fundação "DONANA";

Co-Promotor do Instituto de Ciências Jurídicas e Sociais;

Co-Promotor da Universidade de Santiago;

• Actividade política. 2 Secretário-Adjunto do Ministério da Justiça e Assuntos Sociais do Governo de Transição de Cabo Verde (de Fevereiro a Julho de 1975);

Ministro da Justiça (desde a Independência Nacional, em 1975 até 1986), Porta-Voz do Conselho de Ministros e Responsável do Governo pelas relações com as Confissões Religiosas;

Presidente da Comissão da Reforma Administrativa (1979 a 1983), em acumulação com as funções de Ministro da Justiça;

Ministro da Informação, Cultura e Desportos (1986 a 1991);

Ministro da Justiça (entre 1988 e 1989), por acumulação com as funções de Ministro de Informação, Cultura e Desportos;

Membro da Comissão encarregada de elaborar o ante-projecto da 1ª Constituição da República de Cabo Verde, aprovada em 1980;

Deputado à Assembleia Nacional (1981 a 1996);

Actual Deputado à Assembleia Nacional (desde Fevereiro de 2006) e Membro da respectiva Comissão Especializada dos Assuntos Jurídicos, Direitos Humanos e Comunicação Social;

Membro da Comissão da Revisão Constitucional, que preparou a Revisão da Constituição de 1992, aprovada em 2010;

Representante do Parlamento Cabo-Verdiano na Assembleia Parlamentar dos Países da África, Caraíbas e Pacífico (ACP) e na Assembleia Parlamentar Paritária dos Países da África, Caraíbas e Pacífico (ACP) e da União Europeia (UE), desde 2006;

Co-Presidente do Grupo de Trabalho encarregado de estudar e preparar as condições para a institucionalização do Espaço Atlântico Euro-Africano, abrangendo as Regiões Ultra-Periféricas da Europa e os Países Africanos do Atlântico, e integrado pelos representantes destes Países e Regiões.

• Recebeu a sua cidadania. -"Cidadão Honorário da Cidade Velha";

"Cidadão Honorário da Cidade de Boston (USA)";

"Cidadão Honorário da Cidade de Lincoln (USA)".



• Condecoração: -A "ORDEM DO LEÃO" pelo Presidente da República do SENEGAL;

A "ORDEM DO CRUZEIRO DO SUL" pelo Presidente da República Federativa do BRASIL;

O "1º Grau dA Medalha de Serviços Distintos" pelo Governo da República de Cabo Verde;

A " 1ª Classe da Medalha do Vulcão" pelo Presidente da República de Cabo Verde;

A "Medalha de Mérito da Federação Cabo-verdiana de Basquetebol".

• Trabalhou como advogado em 1973 em Praia, Santiago, Cabo Verde. Membro nº 005/01 da Ordem dos Advogados de Cabo Verde



• Nota biográfica:,. 3



• Obra:,. Tem seis livros publicados:
Canto a Cabo Verde (Poesia); Cabo-verdianidade e Tropicalismo (Ensaio); A Questão Presidencial em Cabo Verde - Uma Questão de Regime (Ensaio); Vivências (Poesia); Pela Cultura e pela Identidade - Em Defesa da Cabo-Verdianidade (Ensaio). Cabo Verde de Esperança (colectânea de poemas)

Tem diversos artigos e poemas publicados em diversos livros, colectâneas, revistas e jornais.

Consta da "Antologia dos Poetas Cabo-Verdianos" organizado por Luís Romano; da "Across Atlantic", organizado por Maria Allen; da "Mirabilis de Veias ao Sol", organizado pelo Movimento Pró-Cultura.

• Viagens. David Hopffer Almada já visitou os seguintes Países e Regiões:

Alemanha, Angola, Bélgica, Benim, Brasil, Costa de Marfim, Cuba, Eslovénia, Espanha (Ilhas Canárias), Estados Unidos da América, Etiópia, França, Gana, Guiné-Bissau, Gâmbia, Grécia, Holanda, Itália, ex-Jugoslávia, Luxemburgo, Macau, Mali, Mauritânia, Moçambique, Nigéria, Portugal, República Checa, República da Guiné, Senegal, Sudão, Suíça, S. Tomé e Príncipe, ex-União Sovietica.
\f3


imagem

David casou com Maria do Rosário de Fátima Valadares DUPRET, ®, filha de Francisco José Henriques DUPRET, ® e Sunamites Leonilde Oliveira VALADARES, ®. (Maria do Rosário de Fátima Valadares DUPRET, ® nasceu a 17 Jul 1943 em Dili, , , East Timor 1.)


imagem

David a seguir casou com Ana Maria de Fátima Gonçalves Nogueira FONSECA, ®, filha de Domingos Dias da FONSECA, ® e Josefina Gonçalves NOGUEIRA, ®. (Ana Maria de Fátima Gonçalves Nogueira FONSECA, ® nasceu a 30 Abr 1957 na Vila Nova Sintra, Ilha Brava, Cape Verde.)


imagem

Fontes


1 DGAE - Direcção Geral da Administração Eleitoral (Cabo Verde - 2004).

2 Testemunho da própria pessoa, por correio electrónico.

3 João Nobre de Oliveira, A Imprensa Cabo-verdiana (1820-1975) (Edição da Fundação Macau - Direcção dos serviços de Educação e Juventude; Setembro de 1998, por ocasião da visita oficial a Cabo Verde do Governador de Macau, General Vasco Rocha Vieira. ISBN 972-658-017-X).

Esclarecimentos do administrador deste site genealógico:

1) Muitas vezes por falta dum contacto não foi possível pedir às pessoas a devida autorização para divulgar seus dados e fotos neste site. A estas pessoas apresento desde já desculpas pelos eventuais constrangimentos causados por este procedimento, que foi, não por indelicadeza, mas sim e apenas, com intuito académico. Assim, aos que não desejariam conceder tal autorização, peço o favor de me contactarem com instruções a respeito (endereço electrónico incluso nesta página).

2) Porem, a todos os que quiserem colaborar na construção desta árvore, convido igualmente a enviar informações, ficheiros e fotos para:

Emailjorsoubrito@hotmail.com

3) Os nomes seguidos de um asterisco (*) são os dos ascendentes directos de Jorge Sousa Brito. Assim, ao navegar em linha ascendente a partir de um nome e encontrar um com (*), saberá que esse é dum antepassado comum de JSB e do portador do nome donde partiu

4) Nomes seguidos de um ® estão retratados por uma fotografia, uma pintura, um desenho ou uma escultura de seu portador

Pode procurar outros eventuais nomes nesta árvore utilizando a "box" a seguir:




Sumário | Apelidos | Lista de nomes

Esta página Web foi criada a 18 Out 2017 com Legacy 9.0 de Millennia