seta
Jacinto José ESTRELA ®
(1884-1956)
Maria dos Reis LOPES
Gualdina Augusta LOPES
(1908-2001)

Manuel de Jesus LOPES ®
(1938-2009)

 

Relações da família

Manuel de Jesus LOPES ®

  • Nascimento: 24 Fev 1938, Santo Antão, Cabo Verde
  • Óbito: 28 Set 2009, Mindelo, São Vicente, Cape Verde com 71 anos de idade

Símbolo   Manuel também usou o nome Manel d'Novas.

imagem

Símbolo  Notas sobre o nascimento:

Nasceu em Penha de França

imagem

Símbolo  Eventos de relevo na sua vida:

• Nota biográfica: no Wikipédia. 1 Manuel de Novas, Manuel d' Novas ou Manel d' Novas (Santo Antão, 24 de Fevereiro de 1938 '97 Mindelo, São Vicente, 28 de Setembro de 2009) foi um dos poetas e compositores cabo-verdianos mais conhecidos internacionalmente.

Baptizado como Manuel Jesus Lopes, Manuel de Novas escreveu Stranger ê um ilusão, Lamento d'um emigrante e outras letras. Considerado, por isso, um dos mais importantes trovadores de Cabo Verde, compositor preferido de Cesária Évora e Bana, entre outros.

Apesar de ter nascido na ilha vizinha, Manuel de Novas é considerado um filho do Mindelo, ilha de São Vicente, onde viveu.

Manel d' Novas ficou conhecido essencialmente por ter uma postura crítica em relação à sociedade mindelense, ilha onde vivia e que o adoptou como filho. Outra particularidade do compositor era a sua escrita em crioulo cabo-verdiano.

Internado na Unidade de Cuidados Especiais do Hospital Baptista de Sousa, o compositor acabou por falecer vítima de complicações decorrentes do acidente vascular cerebral (AVC) que sofrera três anos antes em Portugal. O compositor foi velado em sua casa, em Monte Sossego, a pedido dos familiares

• Anúncio necrológico / Agradecimento de condolencias. O funeral do compositor e músico cabo-verdiano Manel d'Novas, que faleceu hoje de madrugada vítima de complicações relacionadas com um acidente vascular cerebral (AVC), decorre hoje à tarde no Mindelo, disse à Agência Lusa fonte familiar.

O corpo de Manel d'Novas, a pedido dos familiares, está a ser velado na sua residência no Monte Sossego, no Mindelo (ilha de São Vicente), de onde sairá para o cemitério às 17:00 locais (19:00 em Lisboa).

Entretanto, as reacções à morte de um dos maiores vultos da música cabo-verdiana não têm cessado, com particular destaque para a do ministro da Cultura de Cabo Verde, Manuel Veiga, que sublinhou que Manel d'Novas, 70 anos, foi um dos compositores que "soube desvendar a alma crioula", traduzindo-a em muitas canções.

"[Manel d'Novas] foi grande, um grande homem, um grande poeta, que soube como ninguém interpretar a alma crioula à cultura cabo-verdiana. Hoje, Cabo Verde perdeu um grande compositor e todos os homens e mulheres da cultura cabo-verdiana estão de luto", disse.

A presidente da Câmara Municipal de São Vicente, Isaura Gomes, lamentou a morte do compositor e disse que a autarquia vai prestar uma "homenagem à altura do artista", sem adiantar pormenores.

Manel d'Novas, nasceu em Santo Antão e ficou conhecido essencialmente por ter uma postura crítica em relação à sociedade mindelense (S. Vicente), ilha onde vivia e que o adoptou como filho.

"Dizem-me que ele é natural de Santo Antão. E, no entanto, ele é acima de tudo um mindelense. Não no sentido de ser um , mas antes no de ser um pela cidade do Mindelo, mas por, sem qualquer esforço ou estudo particular, ter apreendido e interiorizado a vivência deste povo brincalhão, satírico, mundano e festivo", escreveu o escritor Germano Almeida no prefácio do livro "Manuel d'Novas - Vida, Música e Cabo-Verdianidade", do sociólogo César Augusto Monteiro.

Esse "povo mindelense" - acrescentou Germano de Almeida - "devolve (essa vivência) em forma de composições musicais, onde a ironia, o bom humor, o deixar andar, marcas individualizadas de Mindelo, são presença e componente mais importantes".

Durante a sua longa carreira, Manuel d´Novas escreveu vários sucessos, como "Nôs Morna", "Stranger ê um Ilusão", "Lamento d'um Emigrante", "Apocalipse", "Cmé Catchorr", "Cumpade Ciznone", "D. Ana", "Ess País", "Morte d'um Tchuc", "Nôs Raça" e "Psú Nhondenga", interpretadas nas vozes sublimes de Ildo Lobo, Bana e Cesária Évora, entre cantores cabo-verdianos que imortalizaram as suas composições.

Internado há cerca de uma semana na Unidade de Cuidados Especiais do Hospital Baptista de Sousa, o compositor, considerado um dos mais importantes trovadores de Cabo Verde e o compositor preferido da diva Cesária Évora, faleceu devido a complicações decorrentes do AVC que sofreu há três anos em Portugal.

Em termos de reconhecimento, Manel d'Novas foi homenageado no Festival da Baía das Gatas, em 2003, pela Câmara de São Vicente, e pela Presidência da República a 05 de Julho de 1997



• Homenagem/Louvor/Reconhecimento: nome de rua, 21 Jan 2008, Mindelo, São Vicente, Cape Verde.



• Homenagem/Louvor/Reconhecimento: selo postal, 2012.



• Homenagem/Louvor/Reconhecimento: busto, 9 Mar 2021, Mindelo, São Vicente, Cape Verde. "O busto de Manuel de Novas é uma homenagem a Manel de Novas e a São Vicente" '96 MCIC, Abraão Vicente
Manel de Novas é uma figura incontornável da nossa cultura, da nossa música, da morna e da coladeira. E, homenagear Manel d'Novas, é homenagear a música de Cabo Verde e, sobretudo, a morna, elevada a Património Cultural Imaterial da Humanidade, em dezembro de 2019.

O busto feito em sua homenagem pelo Governo de Cabo Verde, através do Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas, num projeto criado como forma de elevar figuras e personalidades incontornáveis da nossa cultura merece um lugar de destaque na ilha de São Vicente.

A Avenida Marginal, no Mindelo, foi o lugar escolhido pelo Ministério da Cultura para colocar o busto do músico e compositor Manuel d'Novas


imagem

Fontes


1 (http://pt.wikipedia.org). Data cit.: 15 Mar 2021; https://pt.wikipedia.org/wiki/Manuel_de_Novas

Esclarecimentos do administrador deste site genealógico:

1) Por falta dum contacto (ou algumas vezes por descuido), não me foi possível pedir às pessoas a devida autorização para divulgar seus dados e/ou fotos neste site. A estas pessoas apresento desde já desculpas pelos eventuais constrangimentos causados por este procedimento, que não foi por indelicadeza, mas sim e apenas com intuito académico. Assim, aos que não desejariam conceder tal autorização, peço o favor de me contactarem com instruções a respeito (endereço electrónico incluso nesta página).

2) Este site tem também o propósito de recolher dados e correcções que permitirão aperfeiçoar o trabalho de pesquisa pois certamente há de conter imprecisões. Assim, contamos consigo, e se quiser comentar ou solicitar o retiro, acrescento ou a troca de dados, documentos ou fotografias, sinta-se livre para nos contactar (e-mail a seguir). Em muitas páginas não se encontram listados todos os filhos da pessoa apresentada. Nada impede de virem a ser paulatinamente acrescentados, à medida que informações fidedignas nos forem fornecidas.

3) A todos os que quiserem colaborar na construção desta árvore, convido igualmente a enviar informações, ficheiros e fotos para:

Emailjorsoubrito@gmail.com.

4) Os nomes seguidos de um asterisco (*) são os dos ascendentes diretos de Jorge Sousa Brito. Assim, ao navegar a partir de um nome em linha ascendente e encontrar um nome com (*), saberá que este é dum antepassado comum de JSB e do portador do nome donde partiu.

5) Nomes seguidos de um ® estão retratados por uma fotografia, uma pintura, um desenho, uma caricatura ou uma escultura de seu portador

Pode procurar outros eventuais nomes nesta árvore utilizando a "box" a seguir:




Sumário | Apelidos | Lista de nomes

Esta página Web foi criada a 18 Out 2021 com Legacy 9.0 de Millennia