seta seta
André FERMINO ®
(1859-1913)
Carlota de Pina BARBOSA
Hermano Fermino de PINA ®
(1894-1972)
Ana Quirino de BARROS ®
(1905-)

Viriato de Barros Fermino de PINA ®
(1932-2018)

 

Relações da família

Viriato de Barros Fermino de PINA ®

  • Nascimento: 29 Jul 1932, Vila Nova Sintra, Ilha Brava, Cape Verde
  • Óbito: 7 Fev 2018, Estados Unidos da América com 85 anos de idade
  • Sepult.: Fev 2018, Estados Unidos da América
imagem

Símbolo  Eventos de relevo na sua vida:

• Facebook (acesso condicionado às restrições impostas pela pessoa). clique aqui

• Nota biográfica: Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre. Viriato de Barros nasceu em Vila Nova Sintra, na ilha Brava, Cabo Verde. É autor dos livros "Identidade" (2001) e "Para Lá de Alcatraz" (2005). Depois de ter trabalhado como professor do ensino secundário em Portugal, S.Tomé e Príncipe,Cabo Verde e Moçambique (Quelimane) regressou a Cabo Verde em 1975 tendo entre 1975 e 1985 exercido sucessivamente os cargos de Director do Ensino Secundário e responsável pelos Assuntos Culturais e de Cooperação do Ministério da Educação, Conselheiro de Embaixada e Chefe do Departamente de África, Ásia e Oceania do Ministério dos Negócios Estrangeiros,e como membro do Quadro Diplomático foi Encarregado de Negócios de Cabo Verde em Washington (1978-1980),e Embaixador de Cabo Verde no Senegal e mais tarde Embaixador na Santa Sé, não residente (1984-1985), cargo que exerceu acumulativamente com o de Conselheiro do Presidente da República. Em 1985 deixou Cabo Verde, após ter sido seleccionado mediante concurso, para o lugar de jornalista da Voz da America, tendo trabalhado como jornalista daquele órgão de comunicação social em Washington de 1986 a 1988, ano em que regressou a Portugal, tendo-se então reintegrado na Função Publica portuguesa, novamente como professor do ensino secundário. Actualmente é membro do Conselho Científico e investigador do Centro de Estudos Multiculturais, associado à Universidade Internacional de Lisboa.



• Nota biográfica: in: https://www.eugeniotavares.org/docs/pt/noticias/viriato_barros.html. Viriato de Barros, nasceu na Vila da Nova Sintra, Ilha Brava, Cabo Verde, em 29 de Julho de 1932. É filho de Hermano Fermino de Pina e de Ana Quirino de Barros, ambos naturais da mesma ilha. Como consequência das tranferêcias sucessivas do pai, médico do Quadro de Saúde do Arquipélago, deixou a Ilha Brava aos dois anos, e viveu sucessivamente, nas ilha de São Nicolau, S.Vicente, Fogo. Aos onze anos foi para S.Vicente a fim de fazer os estudos secundários.

Com dezoito anos deixou Cabo Verde e foi para Moçambique, onde o pai tinha sido colocado. Viveu três anos em Moçambique, onde completou o ensino secundário, no que então se chamava Liceu Salazar. Completados os estudos secundários, seguiu para Lisboa, onde se matriculou na Faculdade de Letras, da Universidade de Lisboa, tendo-se licenciado em Filologia Germânica.

Terminado o curso, seguiu para a Alemanha, tendo vivido três meses na cidade de Hamburgo. Regressou a Portugal e iniciou a sua carreira como professor do ensino secundário na Escola Secundária da Câmara Municipal de Figueiró dos Vinhos, onde leccionou durante um ano lectivo as disciplinas de Inglês, Português e História. Findo o ano lectivo, em 1960, regressou a Lisboa onde, sem qualquer êxito, procurou emprego durante um ano.

Em 1961 concorreu para o o que então se chamava Quadro Comum dos Liceus do Ultramar e foi colocado em São Tomé e Principe, onde permaneceu durante três anos, findos os quais regressou a Portugal. Depois de ter conseguido emprego com redactor publicitário, rescindiu o contrato com o Quadro Comum do Ultramar.

Em 1965 casou-se com Laura dos Santos Cruz e concorreu para os liceus de Cabo Verde, tendo sido colocado no Liceu Gil Eanes de S.Vicente, o liceu onde tinha inciado os seus estudos secundários.

Em 1969 aceitou o desafio de ir leccionar na Escola Técnica de Quelimane, Moçambique, onde permaneceu dois anos, após os quais regressou a Cabo Verde, para leccionar no liceu de S.Vicente. Em 1973 seguiu para Lisboa, para trabalhar na Direcção-Geral do Ensino Secundário, como técnico. Entranto, dá-se o 25 de Abril em Portugal, e em 1975, ainda durante o governo provisório que antecedeu a independência da colónia, concorre para o o quadro do ensino secundario de Cabo Verde e é colocado no Liceu de S.Vicente. No final do ano lectivo é chamado a trabalhar no Ministério da Educação e Cultura, na cidade da Praia, acumulando os cargos de Director do Liceu da Praia, Director do Ensino Secundário, e responsáveis pelos assuntos culturais e de cooperação do referido Ministério.

Em 1978 é tranferido para o Ministério dos Negócios Estrangeiros, de onde é mais tarde colocado como Conselheiro de Embaixada em Washington, onde, depois da saída do primeiro Embaixador de Cabo Verde nos EUA, exerceu durante dois anos e meio as funções de Encarregado de Negócios. Em simultâneo com aquelas funções foi Delegado na Assembleia-geral das Nações Unidas. Em 1980 foi designado Embaixador no Senegal, missão que exerceu durante um ano, tendo sido de novo colocado no MNE de Cabo Verde. Em 1984 foi nomeado Conselhero Diplomático do Presidente da República de Cabo Verde e Embaixador não residente de Cabo Verde junto da Santa Sé.

Em 1985, por decisão ministerial, foi-lhe conservada a nacionalidade portugusesa e nesse mesmo ano deixou Cabo Verde e fixou residência em Portugal.. Tendo concorrido meses antes para uma vaga de jornalista da Voz da America, em 1986 foi-lhe comunicado por aquele orgão de comunicação social americano que ele tinha sido seleccionado. Nesse mesmo ano seguiu para Washington, onde foi trabalhar como jornalista daquela emissora. Findo o contracto com a Voz da America, regressou a Portugal, depois de ter concorrido para o ensino, leccionou em várias escolas do ensino secundário. Actualmente colabora no Centro de Estudos Multiculturais da Universidade Independente.

• Associação ou club: Casa dos Estudantes do Império, 5 Jun 1958, Lisboa, , Lisboa, Portugal. 1 Sócio nº 652, admitido nessa data.

• ocupação: estudante, 5 Jun 1958, Lisboa, , Lisboa, Portugal. 2 Faculdade Letras
Saíu de CV com 20 anos


imagem

Fontes


1 UCCLA - União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (Lisboa, Portugal), pg. 45 do registo de fichas; Tabela 5; Tabela 5 - Fichas de candidatos a associados - dois volumes
- Volume I contendo um dossier com 703 fichas relativas à Sede (Lisboa);
- Volume II composto por dois dossiers (com um total de 381 fichas de candidatos):
- um com 177 fichas relativas à Sede (Lisboa) e o
- outro com 204 fichas relativas à delegação do Porto; A documentação que a seguir se publica consiste no levantamento dos ficheiros de associados da Casa de Estudantes do Império (CEI) que se encontram à guarda da Torre do Tombo; A CEI instituída a 3 de Julho de 1944, teve a sua sede em Lisboa, e delegações em Coimbrai e no Porto. A razão de ser de esta documentação se encontrar na Torre do Tombo tem a ver com o facto de a sede da Casa dos Estudantes do Império e a sua delegação de Coimbra terem sido encerradas, com a invasão das suas instalações pela PIDE em setembro de 1965. Os respetivos arquivos foram apreendidos pela polícia política e armazenados em Caxias.

2 UCCLA - União das Cidades Capitais de Língua Portuguesa (Lisboa, Portugal), pg. 45 do registo de fichas; Tabela 5; Tabela 5 - Fichas de candidatos a associados - dois volumes
- Volume I contendo um dossier com 703 fichas relativas à Sede (Lisboa);
- Volume II composto por dois dossiers (com um total de 381 fichas de candidatos):
- um com 177 fichas relativas à Sede (Lisboa) e o
- outro com 204 fichas relativas à delegação do Porto

Esclarecimentos do administrador deste site genealógico:

1) Por falta dum contacto (ou algumas vezes por descuido), não me foi possível pedir às pessoas a devida autorização para divulgar seus dados e/ou fotos neste site. A estas pessoas apresento desde já desculpas pelos eventuais constrangimentos causados por este procedimento, que não foi por indelicadeza, mas sim e apenas com intuito académico. Assim, aos que não desejariam conceder tal autorização, peço o favor de me contactarem com instruções a respeito (endereço electrónico incluso nesta página).

2) Este site tem também o propósito de recolher dados e correcções que permitirão aperfeiçoar o trabalho de pesquisa pois certamente há de conter imprecisões. Assim, contamos consigo, e se quiser comentar ou solicitar o retiro, acrescento ou a troca de dados, documentos ou fotografias, sinta-se livre para nos contactar (e-mail a seguir). Em muitas páginas não se encontram listados todos os filhos da pessoa apresentada. Nada impede de virem a ser paulatinamente acrescentados, à medida que informações fidedignas nos forem fornecidas.

3) A todos os que quiserem colaborar na construção desta árvore, convido igualmente a enviar informações, ficheiros e fotos para:

Emailjorsoubrito@gmail.com.

4) Os nomes seguidos de um asterisco (*) são os dos ascendentes diretos de Jorge Sousa Brito. Assim, ao navegar a partir de um nome em linha ascendente e encontrar um nome com (*), saberá que este é dum antepassado comum de JSB e do portador do nome donde partiu.

5) Nomes seguidos de um ® estão retratados por uma fotografia, uma pintura, um desenho, uma caricatura ou uma escultura de seu portador

Pode procurar outros eventuais nomes nesta árvore utilizando a "box" a seguir:




Sumário | Apelidos | Lista de nomes

Esta página Web foi criada a 19 Set 2021 com Legacy 9.0 de Millennia